Tuesday, December 05, 2006

Com a palavra: Jambolada!

O Jambolada, festival realizado em Uberlândia, chegou a sua segunda edição esse ano, com sucesso de público e organização, inserindo a cidade definitivamente no circuito nacional de festivais independentes. Pra quem não sabe o Jambolada é um dos idealizadores do Circuito Fora do Eixo e também um dos fundadores da Abrafin -Associação Brasileira de Festivais Independentes. E pra falar um pouco mais sobre como foi o evento este ano, entrevistamos um dos organizadores, Alessandro, que resume tudo nas linhas abaixo:


EC: Alessandro, conta pra nós como foi a segunda edição do jambolada, e quais os avanços em relação a primeira?

A: A segunda edição contemplou mais bandas, pois fazemos numa casa noturna e não tinhamos a restrição de horário( em 2005 tinha que terminar as 22:00 h), Esta edição foi diferente pois não contavamos com a lei de incentivo a cultura, portanto tivemos que cobrar ingresso, que em Uberlândia é novidade, pois as pessoas estão muito acostumadas a eventos gratuitos na UFU, mesmo com passaporte para os dois dias a R$10,00 muitos reclamaram.. Os debates este ano forão focados na comunicação , que diagnosticamos como um ponto fraco na cena Uberlândense de musica independente, por isso estreitamos o contato com todos agentes culturais e tiramos um forum permanente de comunicação que se integrará ao Fora do Eixo. Outro fato importante foi a curadoria do Festival, este ano contemplou bandas de muita estrada como Patife band, e bandas estreiantes em Festivais independentes como o Carne Loca (SP)

EC: E os debates sobre o Circuito Fora do Eixo auxiliaram no amadurecimento da cena local? O que pode falar sobre isso?

A: Os debates foram muito importantes para o amadurecimento da cena, com a presença dos representantes do Cubo, e troca de experiências sobre qualificação e sonorização , onde alguns estúdios da cidade estiveram presentes, e outros agentes culturais locais também se integraram as discussões do Fora do Eixo, como a Incêndio Discos, Rádio Buriti. entre outros. No debate de comunicação ouve um avanço significativo na integração dos meios locais, e foi tirado um núcleo de comunicação que a vudix ira coordenar, com lançamento da Vudix WEBRADIO e WeBTV , e um blog/site de comunicação, que se integrará com Fanzine Páginas Vazias, Site da Incendio Discos, Rádio Buriti , onde a circulação de informações poderá fazer que o acesso as várias mídias locais aumente, vamos fazer um newsletter com os links de todos. Pois notamos que para os festivais e shows ampliarem o publico, são necessárias ações em comunicação.

EC- E as bandas que se destacaram? Cita algumas|!

A: Fora as bandas que já estão circulando com trabalhos de qualidade como Trilobit e Porcas Borboletas, o destaque foi a participação da banda Argentina VUDU, que tocou quase duas horas de Hard Rock setentista (Led Zepellin Casteliano), e o Patife Band que realmente é uma escola de música, O público ficou encantado com a qualidade sonora do Macaco Bong , e se agitou muito no show do MQN, cantando ´junto as músicas da banda, foi a primeira vez do MQN em Uberlândia. A revelação do festival foi o Carne Loca com um show bem além do cd de divulgação, parecia em alguns momentos o Cachorro grande, bem rock and roll.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home