Tuesday, February 19, 2008

Inhumas se prepara para o lançamento do Goiaba Rock Clube

por Alfa Canheti
da Cubo Comunicação


Depois do sucesso do Grito Inhumas(GO), bandas, produtores e jornalistas se unem em prol da cena, criando o Coletivo Goiaba Rock Clube. Entrevistei o Dito Donato, idealizador. Ele contou como foi o início da cena em Inhumas (GO), primeiras ações, Grito Rock e o coletivo concebido.


EC: Como aconteceu esse processo de formação de público e de bandas em Inhumas?
Dito Donato: A idéia do festival surgiu em 2004, da vontade de fazer com que no interior goiano também tivesse uma produção e eventos de música independente. Resolvi começar por Inhumas, minha cidade natal. Na época estava retornando a morar na minha cidade de origem. Como os festivais na capital já faziam parte da minha vida, em 2005 achei que era hora de dar início o que estava na minha cabeça. O projeto foi lançado no início de 2005, parcerias foram firmadas e em outubro aconteceu a primeira edição. O resultado não foi o esperado com relação ao número de público, mas satisfatório quanto o envolvimento e participação de interessados em formar bandas e tal. Logo após o término da primeira edição já marcamos a segunda. Foi feito um novo planejamento corrigindo falhas da primeira edição e estabelecido metas. O resultado foi fantástico, consolidamos o evento na cidade bem como no estado. O Goiaba Rock passa a ser o principal festival de música independente do interior goiano.


EC: Como foi organizado o GR Inhumas?
Dito Donato: A programação ficou a seguinte: Antes dos shows, os músicos atletas, puderam participar de atividades esportivas como, futsal e truco.Os shows na ordem foram os seguintes: Ícaros, Big Noise e Macacos Gordos. A grande surpresa da noite foi no show dos Macacos Gordos. O punk rock contagiou uma garotada que até então nunca tinha visto. Foi uma festa só ver a meninada no palco, pulando e dançando sem parar. Teve de tudo e até a tentativa se soltarem a voz. Tudo num clima de muita tranquilidade. O Grito Rock Inhumas foi um festival democrático, esportivo, desafiador e muito divertido. Serviu também como ponto de partida para a criação do coletivo Goiaba Rock Clube bem como a difusão das ações do Circuito Fora do Eixo e o início da criação de nossa moeda complementar, o Goiaba Card.


EC: Então o Grito Rock serviu como incentivo para a criação do coletivo. Conte com ocorreu esse processo.
Dito Donato: Já era hora de ter uma maior organização das bandas e dos que trabalham com música na cidade, daí a idéia de criação do coletivo Goiaba Rock Clube. Estamos passando por um processo que acredito que seja irreversível, que é a expansão da cadeia criativa e produtiva da música local. O Goiaba Rock serviu para incentivar novas bandas, escolas de música, novos festivais e festas na cidade abrirem espaços para bandas. O coletivo servirá também para capitanear novos adeptos bem como difundir nossas ações e moeda complementar que será o Goiaba Card.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home